Pesquisar neste blog

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

24 Primeiros Passos



A ESTRADA CIDADE NEGRA) by A ESTRADA CIDADE NEGRA on Grooveshark
      


       Lembro, como se fosse ontem, dos meus primeiros passos. Na verdade, foram ontem mesmo, e anteontem, e antes disso, e até muito mais atrás.
      Curioso pensar que sempre estamos aprendendo a caminhar de novo. Sempre num novo cenário, com um terreno desconhecido e, por vezes, assustador. Na maioria das vezes, os primeiros passos são os mais difíceis. São aqueles onde nossas pernas ainda estão bambas e inseguras. É onde dá mais medo. Medo de cair.
      Conforme aprendemos a caminhar de determinado jeito, o chão sob nossos pés vai adquirindo novas formas, texturas e nuances diferentes. Então precisamos nos adaptar mais uma vez, nos equilibrar, levantar, se for o caso, ou até mesmo recuar alguns passos e recomeçar por outro ponto.
      Atalhos são perigosos de se tomar nessa aventura, pois se por um lado eles são curtos, por outro podem nos levar rumo a pedras tão grandes, que não teremos meios de escalá-las. É preciso resistir à tentação de enveredá-los e criar coragem de andar pelos espinhos.
      Tarefa difícil. Mas já fazemos isso desde que nascemos mesmo, então por que não? É que nem andar de bicicleta, depois que aprendemos não esquecemos nunca mais. Podemos até nos permitir correr e sentir o vento no rosto.
      Ainda tenho muitos primeiros passos a dar. “Parece que foi ontem...” Vou deixar para dizer isso amanhã.

Angelus.

24 comentários:

  1. É. Navegar é preciso! =]
    Abrçs Angelus
    End Fernandes

    ResponderExcluir
  2. Olá, Angelus.
    Sempre que nos deparamos com algo novo, nossa primeira atitude inconsciente é de medo e insegurança, mas conforme formos conhecendo o que está a nossa frente, esse medo desaparece.
    É assim com lugares, situações e com novas amizades.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, Jacques. As novidades podem assustar no começo. A gente se acostuma tanto com o antigo que tem medo de abandonar isso e perder coisas de que gosta. Mas coisas novas também trazem consigo boas experiências e esse medo realmente some.
      Abraço.

      Excluir
  3. Oi Angelus
    Nossa, que linda crônica! Você é tão bom em crônica, quanto em poemas! E o incrível é que esse texto veio de encontro com um momento de transição em que estou passando agora. Adorei meu amigo! Preciso criar coragem para enfrentar as mudanças, mudanças são boas.
    Bjão. Fique com Deus!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luciana, se o que escrevi puder te ajudar de alguma forma, fico feliz com isso. As mudanças às vezes dão tanto medo, mas depois de passar por elas e olhar para trás, a gente vê que, no fim das contas, tudo de certo e foi o melhor para nós.
      Boa sorte com suas mudanças. Espero que dê tudo certo.
      Beijo e fica com Deus também.

      Excluir
  4. Olá!Boa noite!
    Angelus!
    ...acordemos, então, enquanto é tempo, porque o tempo é pouco para que possamos aprender os primeiros passos... precisamos saber para onde queremos ir. De nada adianta todo o esforço se estivermos no caminho errado...
    Boa quinta feira!
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Felisberto.
      Você tocou num ponto muito importante, que é saber para onde queremos ir. Só assim podemos dar os primeiros passos na direção certa.
      Abraço.

      Excluir
  5. Olá Angelus,
    De fato os primeiros passos são sempre os mais difíceis! Muitas vezes até determinantes para sabermos se vamos poder continuar na caminhada!

    Bem legal!

    Abraços, Flávio.
    --> Blog Telinha Critica <--

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, Flávio. Se passarmos por essa fase inicial, o resto do caminho se torna relativamente mais fácil.

      Abraço.

      Excluir
  6. Quando li o trecho deste texto no face logo me veio a lembrança uma música do Capital Inicial que diz:
    ``Como se sente
    De volta ao começo
    As falhas, os erros
    Tudo tem preço``

    Na verdade, a música inteira tem tudo a ver com o tema mas o que quero dizer aqui sobre o post é sobre a dificuldade do começo que, infelizmente ou não, se torna inevitável devido o ciclo do tempo. Se formos parar pra pensar, estamos sempre começando de algum modo. O dia de amanhã é um novo começo, mais um capitulo de nossa história. A segunda-feira é um eterno recomeço, entramos nela estranhando algumas coisas por causa da pausa do fim de semana mas depois tudo volta ao normal. O importante é o aprendizado que fica, a possibilidade de você ir crescendo a cada novo começo e assim fortalecendo sua história. Como já disse antes em um antes, mudar é um caminho para evolução pessoal. Sendo assim, mudar de realidade não é uma forma de buscar novos começos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, amigo, o começo é o momento mais crítico. Mas tudo tem que passar por um início se quisermos dar um fim.

      Ai as segundas-feiras... acho que é o recomeço mais comum e que se repete a toda semana. Se esse dia começar de formas variadas, até que encararia como uma coisa boa. Porque o que mais incomoda nesse recomeço contínuo é a recaída na rotina. Nesse caso, mudanças são muito bem vindas.
      Como você disse, vamos evoluindo quando enfrentamos essas mudanças, então vamos fazendo isso continuamente. Grande sinal de sabedoria.

      Abração.

      Excluir
  7. É Angelus, estamos sempre caminhando e descobrindo novos terrenos. Tolo aquele que pensa que já caminhou todo o conhecido.
    Grande Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se alguém pensa que já caminhou tudo o que tinha para caminhar, certamente essa pessoa já não tem mais ambições na vida e perde o gosto por ela.

      Abração.

      Excluir
  8. Olá!Boa noite!
    Tudo bem por aqui?
    Angelus
    Só para agradecer!
    Obrigado por sua atenção e pelo carinho dedicado ao meu blog!De coração!
    Bom final de semana!
    Abraços

    ResponderExcluir
  9. De fato, eu acho que é justamente isso que torna a vida mais emocionante, a possibilidade de conhecer, aprender o novo é realmente fascinante. Pobres da queles que pensam que não ha mais o que aprender, pobres, miseráveis e nus, mergulhados em seus próprios egos.

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também tenho pena das pessoas que acham que chegaram no fim do caminho, pois não resta mais nada a elas a não ser a morte. O fim dos objetivos pode ser o fim de tudo o mais.

      Abração. Bom fim de semana.

      Excluir
  10. Angelus, tudo bem?
    Muito bom os teus escritos!
    Creio que a vida é uma estréia diária, na maioria das vezes sem ensaio, desta forma, os primeiros passos, se por um lado instigam pela aventura e desafio; por outro, nos trazem medo e insegurança e tudo isso é natural. Mas sem os primeiros passos, a caminhada nunca será caminhada.
    Beijos e ótimo fim de semana!
    Obrigada pela visita!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Cissa. Justamente por ser uma estreia sem ensaio é que estamos sujeitos a erros de percurso. Mas sempre há a possibilidade de darmos um passo atrás e recomeçar.

      Tenha um ótimo fim de semana também. Beijo.

      Excluir
  11. Angelus, o novo é sempre acompanhado com a adaptação... a adaptação é sempre acompanhada do desequilíbrio. Aprendizado e desequilíbrio caminham juntos. Ou seja, há sempre os novos passos... novos começos!

    Adorei...

    bjks JoicySorciere => CLIQUE => Blog Umas e outras...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Joicy, Cada novidade que surge no caminho é mais um passo diferente. E vamos nos adaptando da melhor maneira e aprendendo com isso.

      Beijo e bom domingo.

      Excluir
  12. Muito interessante, acho que tudo na vida , antes de dar certo,teve que passar pelo primeiro passo e assim sucessivamente.Até eu chegar onde estou, tenho que agradecer aos meus pais por me proporcionarem os primeiros passos! Legal o texto!

    Beijão, Sabrina. (www.spiderwebs.com.br) ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Sabrina, tudo começa com nossos pais, que nos apoiam nos primeiros passos literalmente. Depois aprendemos a caminhar por nossa própria conta e continuamos a aprender a cada dia.

      Beijo.

      Excluir

  13. Olá Angelus!
    É...estamos sempre em constante aprendizado..podemos aprender a caminhar com nossas próprias pernas, porém precisamos sempre saber para onde queremos que elas nos levem. E isso é um constante aprendizado.
    Mais alguém que conhecia e curtia Tenchi Muyo! O triângulo amoroso como vc citou, era mesmo muito engraçado. Bom é meio complicado saber o final de TM porque é meio aberto..mas no Universe, que é mais fiel ao OVA e o mangá, digamos que quem ganha a parada é a Ryoko..e o mesmo meio que acontece em Tenchi in Tokio...embora não haja declaração total, no final do Universe, quem Tenchi reencontra é a Ryoko e ambos vão para casa juntos, onde as outras personagens já estão. No movie 3, os personagens estão mais adultos e acontece várias coisas mas ao que parece o final foca um pouco mais em Tenchi e Ryoko.
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Tsu. Esse aprendizado dura a vida toda. Mas precisamos ter em mente um objetivo.

      Quanto ao TM, fico feliz em saber que tudo indica que a Ryoko e o Tenchi tenham ficado juntos.

      Beijo.

      Excluir

Seja muito bem vindo! Sua opinião pessoal sobre o post é muito importante.