Pesquisar neste blog

segunda-feira, 25 de junho de 2012

28 Mar de Rosas



Dizem que a vida não é um mar de rosas
Pois bem
Discordo
Ela o é, de fato
Por baixo da beleza superficial, há espinhos
Perfume exalado coexistindo com garras

Às vezes nos cortamos
Em outras, pairamos
Leves sobre o oceano de vermelho
Cor esta a do sangue também
Fincamos raízes, nos apegamos
Precisamos de água e de ar

Rosas também morrem
Umas envelhecem e murcham
Outras são ceifadas ainda jovens
Esbanjando saúde rubra
Assim é a vida
E também o fim dela

Porém permanecemos
Em essência
Assim como as rosas
Igualmente como elas permanecem
Entre as páginas de um livro
Livro este da vida...

Angelus.

4 Blogagem Coletiva: Espiritualidade

Olá, amigos e leitores!
Foi marcada para o dia 6 de julho uma blogagem coletiva. 
Resumindo, todos os blogueiros participantes vão publicar em seus respectivos blogs, nesse dia especificado, um post sobre determinado tema.
O tema escolhido para o dia 06/07 foi espiritualidade. Quem quiser participar é só escrever um texto em qualquer formato – desde que seja de sua própria autoria – sobre o tema. O objetivo é mostrar sua opinião pessoal e aquilo em que você acredita, ou deixa de acreditar. Sim, ateus ou agnósticos também são convidados a participar; integrantes de qualquer religião ou filosofia de vida.
O mais importante é mostrar sua opinião sem desrespeitar as crenças dos demais participantes.

Quem se interessou pelo assunto e quer participar, basta pedir a solicitação de entrada no grupo da blogagem coletiva no facebook  e deixar seu comentário confirmando a participação.

Para mais informações sobre o tema e como será a postagem, segue o link do blog Escritos Lisérgicos, do blogueiro Christian V. Louis, onde há um post explicativo  mais detalhado.

Deixo o banner da Blogagem Coletiva, caso queiram ajudar na divulgação dessa iniciativa. Basta colocar o banner com um link encaminhando para este post de divulgação.

Desde já, agradeço a participação de todos e também aos que por ventura não puderem participar.
Abraços a todos.


Banner criado pelo Flavio Luis Ribeiro, do blog Telinha Crítica

Angelus.

quarta-feira, 20 de junho de 2012

14 Nova fase no VPC e nova fase na minha vida...

      Essas palavras vão para cada um individualmente e para todos ao mesmo tempo. Para a quase Aeromoça; para a última folha na árvore de Outono; para o futuro astrônomo com seus Sentimentos Confusos; para a brilhante engenheira, nada Piegas, que está por vir; para a humilde Vendedora de esponjas que nem sabe quem sou...
      Muitas pessoas tiveram importância nos escritos registrados até hoje, aqui no VPC, com contribuições diretas ou indiretas. Muitos amigos que nem sonham que escrevo seja o que for.
      No último ano, cresci muito com este blog e fui descobrindo o prazer que é a escrita.  Percebi que consigo agradar às pessoas ou despertar alguma emoção nelas.
      Posso dizer que esse espaço virtual e tudo o que ele contém é a melhor parte de mim, e divido-a com os companheiros da blogosfera. Contudo, privei meus amigos do mundo “real” disso. Não por mal, mas por insegurança. Nunca tinha demonstrado habilidade ou sensibilidade com as palavras. Fiquei pensando que causaria muita estranheza a eles contar que escrevo poemas ou contos.
      Mas com o passar do tempo e com o blog firmando uma posição, fui ganhando confiança e ânimo para blogar. É por isso que venho aqui hoje me apresentar formalmente a todos vocês, amigos “reais” e virtuais...

Esse sou eu


      Chamo-me Mozer Paulino, nascido e criado no Rio de Janeiro. Tenho 21 anos e sou estudante de engenharia civil. (é exatamente isso; um poeta engenheiro... rs).
      A ideia de criar o VPC veio depois de mostrar a um amigo dois textos que havia escrito, dos quais ele gostou bastante. Por um lado, fiquei com vontade de mostrar a mais pessoas o que podia escrever, mas por outro fiquei com receio e vergonha (pois é, sou bem tímido, hehe) de me aventurar desse jeito. Resolvi esse problema criando o pseudônimo Angelus, que vem do grego e significa “mensageiro”. Minha intenção sempre foi levar algo de bom ou útil aos leitores, porém permanecer no anonimato.
      Entretanto, não tenho capacidade de me dividir em duas pessoas diferentes ou de agir de dois modos, um no mundo “real” e outro no virtual. Então por isso decidi tomar coragem, dar esse passo importante para conquistar minha autoconfiança de uma vez por todas e assumir esse blog como sendo meu cantinho especial.
      Eu sou Mozer, um cara bem normal que, como todos, procura fazer algo de bom, que também erra e tem defeitos, mas tenta consertá-los. Posso não ser muito bom com palavras ditas, posso gaguejar e suar nas mãos, contudo as digo se for preciso.
      A vocês, amigos blogueiros, muito prazer finalmente. E muito obrigado pela confiança depositada em um cara sem rosto.
       E a vocês, meu conhecidos do dia a dia e das rotinas, espero que gostem do blog caso venham a conhecê-lo; e me desculpem por omiti-lo por tanto tempo.

      Para encerrar, quero dizer que vou continuar a blogar como Angelus, pois foi assim que ganhei espaço. Mas tirei um peso das costas agora que não preciso me “esconder”.
      Essa nova fase é graças a todos vocês, amigos que me apoiaram. Obrigado.

Angelus/Mozer.




segunda-feira, 4 de junho de 2012

4 Momento offline

Olá pessoal.
Não queria estar escrevendo isto, mas não tem jeito: estou dando um tempo do blog.
É uma ironia cruel perder o ânimo pouco depois de o blog completar um ano, logo quando o perigo da desistência diminuiu, mas fazer o que, né?...
São muitos motivos e nenhum ao mesmo tempo...
Faculdade é um negócio complicado que exige dedicação, os problemas do dia a dia nos chateiam e desanimam, a ausência de certas emoções deixa tudo monótono e sem graça... Enfim, é complicado de explicar, como uma adolescência que veio meio atrasada.
Já estava mais do que na hora de dar uma satisfação aos amigos e aos leitores que me acompanham. Não fiz isso antes porque achei que logo viria uma ideia e as palavras sairiam.
Ideias não vieram e palavras muito menos.
Está na hora de desacelerar, ver o que é de fato importante e focar nisso.
Mas depois eu faço isso. Preciso de férias!
Peço desculpas a todos aqueles que deixei de visitar, mas desse jeito eu não iria acrescentar nada.

I'll be back ...

Angelus.