Pesquisar neste blog

quarta-feira, 10 de julho de 2013

6 Palavras São Vento...



fonte


Até outro dia pensava que isso fosse verdade.
Agora tenho certeza que é.
Palavras são brisas que sopramos, para refrescar a alma de outro alguém.
O vento morno que aquece quem está com frio.
A rajada que enfuna as velas, e faz o navio mover-se.
São as mãos que acariciam aqueles que não podemos tocar...
Palavras são vento...
Mas podem ser tempestade.
Fazer-se temporal na vida daqueles a quem atingem.
Desnortear. Confundir. Afundar...
Dê poder a um homem e ele revelará seu verdadeiro semblante.
Dê Palavras e será muito semelhante.
Não tanto no começo.
Elas são de mais fácil controle. Manipuláveis.
Mascaram-se.
Mas com o tempo elas se acumulam, se contradizem.
Vão se interligando e formam a corda que virá a enforcar todas as mentiras.
Por isso deve-se tomar cuidado com as Palavras.
Usá-las com sabedoria. Com verdade.
Sozinhas, já bastam para deixar uma marca.
Aliadas aos atos, elas são invencíveis.
Tornam-se palpáveis. Físicas.
Há perigos.
Porém também há beleza nisso.
Uma metamorfose de palavras em gestos.
De carinhos em afagos.
De orações em bênçãos.
Palavras são vento.
Assim como o Verbo que se fez carne.
Assim como surgimos...
...De um sopro de vida. 

                                                                                       Mozer.